Archive | Convocatória RSS feed for this section

Há música em Juiz de Fora!

27 mar

2011 começou para mim em novembro do ano passado e o reveillon foi celebrado a música. Em meio aos preparativos do Festival Comportamentos Alternativos, que aconteceria em dezembro, acabei me envolvendo com o espetáculo “Imaginasom“, criação-homenagem ao cinema, com imagens selecionadas pelo Coletivo Kinoia (RJ) e musicado pelo Quinteto São do Mato e, tudo isso ao vivo no Theatro Central. Participei da divulgação, da produção e claro, da felicidade divida com artistas, produtores e público. A satisfação por assistir a um evento diferenciado, com ideia, criatividade e talento me fez pensar sobre o que nossa cidade pode construir com tantos músicos excelentes e uma platéia faminta por novidade e qualidade.

Estas imagens foram transmitidas ao vivo pelo Twitter do Quinteto que, além do show, teve também alguns dos ensaios sendo transmitidos pela internet durante a preparação para o Imaginasom. O site do Quinteto ainda está em construção, mas as músicas do primeiro CD e outras informações já estão por lá – acesse: quintetosaodomato.com. Em breve, o DVD com o espetáculo já estará disponível ao público e terá um grande lançamento em Juiz de Fora, aguardem!

E dezembro chegou com o Festival Comportamentos Alternativos promovido e produzido pelo Coletivo Epinefrina sob a tutela de Bruno Santos, o Santinho. Nele reunimos oito bandas locais e fizemos o seguinte desafio: cada grupo teria meia-hora para tocar, sendo que apenas uma música poderia ser de outro artista. Portanto, a maioria do que rolou no Diversão & Arte foram criações autorais de músicos que, geralmente, possuem um repertório de covers conhecido, pedido e ovacionado pelo público e por casas comerciais. Participaram do projeto: Riffari, Neurotica, Expanded Nose, Matilda, Quinteto São do Mato,  Híbrida, Aquilantes e Silva Soul. A ideia era juntar amigos e pessoas que não se conheciam, mas que estão em busca do mesmo objetivo: levar a música de Juiz de Fora para o público e de forma independente. Cada banda teve uma de suas músicas gravada e em breve serão lançados um CD do Festival – para download, e um DVD com as apresentações. O Festival além de promover a exibição das bandas, teve como objetivo entregar de forma gratuita para os participantes, conteúdo para divulgação de suas músicas. Assista abaixo o vídeo promocional do DVD:

Em 2011, o Festival Comportamentos Alternativos promete ser ainda mais completo e independente.

O ano mal havia começado e uma viagem (adiada de outubro de 2010) apareceu e abalou minhas redes. O primeiro final de semana deste ciclo solar aprofundou meus ouvidos e o coração para a música e, ao mesmo tempo, encantou a oportunidade de estar participando de uma produção audiovisual. Aliás, por falar em olhos, os meus ficaram admirados com a paisagem do “Nas Nuvens”, localizado na serra do mar e palco para a gravação do 1º DVD do grupo de choro contemporâneo Taruíra, de Petrópolis.

O trabalho rendeu frutos para a vida pessoal. Tantos os músicos do Taruíra, quanto produtores e outros participantes da gravação do DVD se mostraram pessoas muito receptivas e com grande afeto pela música e pelo grupo da produtora Pararaio Filmes. Ali se formou uma parceria entre as duas grandes cidades médias entre o Rio e BH. Agora, no próximo dia 31, o resultado desse dia será exibido para o público em um evento que, provavelmente, confirmará ainda mais a vocação de Juiz de Fora para o lançamento de grandes artistas e álbuns. Essa tradição, um pouco esquecida, foi muito bem seguida nos anos 1970 e 1980 por artistas como Chico Buarque e Milton Nascimento que, antes mesmo da 1ª exibição de suas obras no Rio e outras capitais, cantavam para a cidade. Inclusive, neste último fim de semana, o pianista Nelson Freire fez a estréia de seu recital no teatro Pró-Música, primeira participação do pianista em terras brasileiras com o novo trabalho e em 2011.

Além destes três eventos em que tive a oportunidade de participar diretamente, muitos outros novos trabalhos e programas promovidos em Juiz de Fora vêm chamando a atenção e criando um novo público ou pelo menos, despertando um público que sempre existiu, mas que estava desorganizado e órfão de  informações e boas oportunidades como, por exemplo, Epinéfricos # – shows de rock´n roll na veia produzido por Santinho, pelo núcleo de música do Col. Epinefrina e o próprio Grito do Rock JF, que chega ao fim neste domingo. Na programação, além de destaques nacionais como Móveis Coloniais de Acajú, temos as locais Silva Soul, Martiataka e Dani Vitarelli, que muito tempo frequentou essas paradas, com o “Ladrão”, atormentando a protencionalismo da indústria fonográfica.

Talvez, o que falte ainda seja um canal de comunicação profissional em que as informações e a divulgação da música local possa se fazer presente no repertório cotidiano de nossa cidade. É um sonho e uma necessidade. Há gente suficiente para produzir uma revista sobre o assunto, há músicos e artistas suficiente para que se tenha conteúdo e claro, há público interessado e necessitado pela leitura de tais conteúdos. O que nos falta: fazer!

Abraços e bons acordes para todos,

Convoco músicos e fãs que assinem os comentários desse post com a página do My Space ou qualquer outro endereço que divulgue músicas e trabalhos novos, de qualquer gênero ou lugar. Vamos fazer um listão e depois organizar as coisas.

J P de Olveira

 

MURO DE CARNE um experimento de Leo Nabuco (RJ) e Juliana França (SP)

2 dez

Juliana França e Leo Nabuco se encontraram em abril desse ano no projeto de intercâmbio e residências artísticas CoLABoratório, organizado pela Fundação Panorama em parceria com o Núcleo do Dirceu, de Teresina, PI. O projeto reuniu catorze artistas de nove países e estados brasileiros com o objetivo de desenvolver trabalhos em colaboração. A partir desses encontros desenvolveu-se uma pesquisa que nos últimos três meses veio ganhando corpo em algumas apresentações em Teresina e agora em novembro no Rio de Janeiro, durante o Festival Panorama de Dança.


Através do patrocínio do Prêmio Cena Minas, a Cia Adversa convidou os artistas para virem a Juiz de Fora nesse próximo final de semana para propor alguns procedimentos e trabalhar algumas ideias dessa pesquisa junto com artistas do Coletivo Epinefrina e da oficina O Corpo Cênico, do Diversão & Arte Espaço Cultural.

Na sexta-feira, dia 03/12, às 20h no Teatro do Espaço, realizam o experimento “Muro de Carne”, e no sábado e domingo trabalham com os artistas juizforanos no Diversão & Arte e nas ruas, em torno de ideias como “buracos urbanos”, ocupação do espaço público e performance/performatividade.

Serviço:
Local – Diversão & Arte Espaço Cultural
Endereço –
Halfeld, 1322 – Centro

Data – 03/12
Horário – 20h
Valor – gratuito
Contato –
32 91049833
contato.diversaoearte@gmail.com

ou

leo nabuco
+55 86 8857 3340
+55 11 8501 4033
skype: leonabuco

Festival Comportamentos Alternativos

17 nov

Vem aí o primeiro festival de música sustentável de Juiz de Fora. Fique ligado em nosso blog e saiba como sua banda pode fazer parte deste novo circuito.

Entre em contato respondendo a esse post ou pelo e-mail epinefrinaproducoes@gmail.com

CamiNADA Ideológica – Apuração!

28 out

Este slideshow necessita de JavaScript.

VOCÊ SABE QUEM É O POLÍTICO MAIS SUJO DA CIDADE??

O COLETIVO EPINEFRINA, dando processeguimento à CamiNADA Ideológica, promove nesta segunda, véspera do feriado do dia de todos os santos, a apuração final dos santinhos recolhidos no chão próximo às zonas eleitorais no dia do primeiro turno das eleições!

– ECO Performances Po(li)éticas – VÍDEOS (Epinefrina) – Discotecagem –

R$5,00
Mezcla – Rua Benjamin Constant, 720, Centro – 30832351
Apoio: Diversão & Arte Espaço Cultural

O dia de todos os SANTINHOS

28 out

ColetivAção – CamiNADA Ideológica

29 set

– CamiNADA Ideológica

Domingo, 3 de outubro de 2010
Concentração: Câmara Municipal, 8h30    Saída: 9h
Percurso: Zonas Eleitorais no centro e em bairros – principais vias

O Coletivo Epinefrina convida para ColetivAção de limpeza das ruas de Juiz de Fora, na manhã deste domingo, dia das Eleições 2010.

Objetivo: recolher santinhos e colinhas que ficam jogadas nas ruas.

“O sorriso do crocodilo” [Flash Mob]

23 set

Ação experimental de Resistência – O sorriso do crocodilo.

A ideia é colar sorrisos fechados por zíper na cara de pau dos políticos (nos banners espalhados por ai).

A ação será espontaneamente realizada nas ruas do centro de Juiz de Fora, neste sábado, pela manhã. O ponto principal seria o Calçadão – local disputado a tapa pela militância.
A ideia é colar um exemplar de uma das imagens abaixo (um sorriso fechado com zíper), no rosto dos políticos.
São quatro tamanhos. Talvez seja o caso de fazer um ainda maior.

%d blogueiros gostam disto: